1. Convite ao louvor

29/03/2011 07:10

  Abri, Senhor, os meus lábios e o meu coração para eu proclamar tua beleza e a de toda a criação.

Contemplo a terra, o céu e o mar e tudo contêm os teus rastros.

Tudo é genuíno, nada se mistura, tem seu cheiro, sabor e dureza.

Toda a criação fala de ti, Senhor!

O sol que desperta pela manhã e adormece às tardes,

O orvalho, a brisa, o vento, a chuva e o calor,

Tudo canta tuas maravilhas.

E ao criar tudo isso, de tão bom, fostes capaz de contemplar o criado e encantaste com tal obra.

Ah, mas sentiste que tua criação estava incompleta!

Buscaste do fundo do teu coração o homem e a mulher

Lembrastes deles, sua imagem e semelhança e os fizestes menos do que a ti.

Tu os criaste por amor

Chamaste-os pelo nome

Gravaste-os na palma de tua mão

Deste-lhes inteligência, criatividade para que continuassem as tuas obras maravilhosas.

Senhor, contemplo tudo ao meu redor.

Recordo tua força amorosa e criadora,

Louvo-te por todas as coisas, as da terra e as do céu.

As cidades, as construções, a tecnologia, o movimento, o trabalho, o riso, o cansaço, os corpos de homens e mulheres, a vida que nasce e renasce.

A vida que definha!

Tudo é teu e por ser tudo teu, decidiste doar tudo ao ser humano, por amor.

Quão maravilhoso és tu! Um Deus que confia no humano.

Não olhaste para a imperfeição humana, mas para a capacidade que o humano tem de amar.

Entregaste-nos tudo, não reservastes nada para ti...

Senhor, neste louvor, entrego-te meu ser para que cada dia seja ele seja recriado no teu amor!

 

Para rezar

 

Gn 1 – 2

Sl 8

Is 49, 15-16

Mt 11, 25-30