5. O valor das pequenas coisas

03/04/2011 20:04

 

Há quem enxergue somente as grandes coisas. Talvez falte a sensibilidade para ver as pequenas e boas!

Elas existem e fazem a diferença... O valor das pequenas coisas tem o poder de resgatar aquilo que vamos perdendo no nosso dia-a-dia.

Quem não dá valor a elas perde a sensibilidade e aos poucos se torna vazio e duro como uma pedra.

O valor das pequenas coisas é capaz de mudar as nossas atitudes. Você já pensou nisso? Pense no valor dos pequenos gestos...

A beleza do sorriso que emana da alma,

Expressão do carinho humano para com o outro

O bom dia, força-desejo de que naquele dia tudo seja bênção!

O abraço, corrente poderosa, que une uma pessoa à outra, num contato-comunhão.

O olhar terno de encorajamento que no fundo da alma desperta a capacidade de ser.

A flor dada a quem se ama, gesto simples e terno que expressa a eternidade e a beleza do amor.

O copo d’água que damos a quem tem sede – oásis que restabelece a energia perdida.

A palavra amiga que conforta e que cura

A bênção que damos – proteção segura, invocação daquele que é a Eterna Bênção

A lágrima derramada em sinal de solidariedade a quem sofre

A escuta que damos a quem nunca teve alguém para ouvi-lo

Tudo são pequenas coisas

É prece que sobe ao céu como incenso

É preciosidade de um tesouro como o ouro

É valor de uma redenção, de uma entrega como o perfume da mirra.

 O homem que descobre o valor das pequenas coisas encontra a imensidão e a beleza de sua criação, pois esta é uma imensidade feita de pequenas coisas.

Quem não descobriu o valor das pequenas coisas esquece-se de que a felicidade consiste em pequenos gestos

As pequenas coisas estão aí... Só depende de nós buscá-las e compreender o seu grande valor

Dos pequenos tesouros que temos descubramos o valor do mais precioso e caro que temos a vida!

Pense em sua vida, no valor das pequenas coisas e dos pequenos gestos.

Quem aprendeu o valor das pequenas coisas combate o mal da indiferença!

 

Para meditar:

 

Lc 10, 38-42